Twitter

Twitter

Twitter

Seguidores

A Chuva

Posted by Jean Farias On terça-feira, 1 de março de 2011 0 comentários

Não poderia começar este poste sem antes agradecer e louvar ao Deus de Milagres. Há algumas semanas, minha mãe recebeu a notícia de um nódulo em seu seio esquerdo, como já comentei aqui. Semana passada, ela foi a consulta médica e não há nenhum nódulo. Clamei a Deus, crendo na cura, mesmo em meio ao medo. Clamei por boas notícias e elas vieram, aleluia! Bendito seja Jeová Rafá, que sobre si levou as nossas enfermidades.

Após quase um mês sem chuva no Rio de Janeiro ontem choveu. Começou com uma singela garoa pela manhã, mas no final da tarde choveu bastante e até a noite. O clima por aqui estava muito quente e seco. No final da tarde era insurportável o calor. O gramado estava queimado, parecendo palha, perdeu seu verde.

Quando saí para o trabalho e vi as ruas molhadas me alegrei e a esperança encheu meu coração. Em fevereiro, atravessei por lutas e desertos e apesar da vitória e livramento estava exausto. Situações de dúvidas me tomaram. Olhando para o que está diante dos meus olhos parece que houve mudanças que não esperava. E diante disso tudo surge muitas dúvidas em mim, preciso buscar em Deus a verdade. E como a grama que perdia sua cor, por causa do intenso calor, parecia que o mesmo acontece comigo.

Mas o Espírito Santo ministrou ao meu coração me trazendo fé. Aquela chuva era o sinal das bençãos do Pai que tem para derramar sobre nossas vidas. Ele virá sobre nós trazendo refrigério e vida e purificação, restaurando nossa esperança.

A chuva também é a resposta da nossa fé em adoração. Adoramos somente quando temos fé, pois adoramos o que não vemos e fé é exatamente isto. Quando nos rendemos em adoração o céu de move em nosso favor, esse é um dos motivos para não pararmos de adorar jamais. No sábado, estivemos no Complexo do Alemão com o Diante do Trono e esta chuva foi a resposta de Deus para seu povo que esteve alí em espírito e em verdade, proclamando os sonhos de Deus.

Teve um momento em que fiquei olhando para o céu nublado. Como que aguardando a chuva ser derramada. Mas ele estava tão cinzento. Em um momento olhei para trás de mim e vi o sol em meio as nuvens. Deus falou comigo, depois de derramada a chuva nascerá o sol da justiça trazendo cura em suas asas e celebração, Aleluia!

Peguei meu celular e mandei torpedos para alguns amigos pra eles sejam abençoados e tenham sua fé e esperança no Senhor fortalecidas.

Vem sobre nós Senhor com Tua chuva. Traz refrigério e vida. Purifica-me. Faz-me outra vez. Nasça sobre nós o sol da justiça. Com cura e festa. Celebração ao nosso Deus que é digno. Aleluia


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário